Geração Y no mundo dos negócios! Muda alguma coisa?

Recentemente fui procurado pela Revista Brasileira de Administração para refletir acerca do que muda nos negócios com a chegada da Geração Y. Achei que deveria compartilhar!

1. A Geração Y chegou ao mercado de trabalho, muitas vezes assumindo cargos de liderança. O que caracteriza esta geração? Além de um natural direcionamento à compreensão de um mercado que é global, e portanto, demanda das empresas um realinhamento para esta realidade, a geração Y é caracterizada essencialmente pela valorização do conhecimento em detrimento da tradição, da criatividade em contraposição à técnica, do compartilhamento em oposição ao segredo e da competência técnica acima de tudo. Por fim, a geração Y faz de sua ocupação profissional uma diversão!

2. É correto afirmar que esta nova geração de líderes são tecnologicamente superiores e tendem a ter entendimento global? Por quê? Não acho que sejam tecnologicamente superiores, mas não tenho dúvida que esta geração compreende a dinâmica por detrás da tecnologia que move a economia mundial. Dinâmica esta que rompe radicalmente com o modelo de negócios que até então praticamos, baseando seus negócios no free, na abertura e no contato direto com os clientes. 

 3. Muitos líderes desta nova geração estão sendo preparados por profissionais das gerações X. Quais os pontos positivos e negativos desse fato? Uma vez que estamos em um momento de transição de paradigmas empresariais, esta relação parece salutar uma vez que temos um contexto de hibridização dos modelos de negócio. Um limbo entre a empresa analógica, que é pesada, onerosa e onde muitas vezes o alinhamento de pensamento vale mais do que a competência técnica de seus colaboradores, e a empresa digital, leve, flexivíel, naturalmente globalizada, aberta a novos mercados, calcada na competência técnica e na criatividade. 

4. Como a Geração Y é bastante questionadora, os tradicionais se ressentem muito desta postura, já que aprenderam a respeitar as regras e não questioná-las. Em função disso, é comum haver atrito e conflitos entre as duas gerações? Sem dúvidas, mas isto não é uma prerrogativa da geração Y. Sempre foi assim quando diferentes perspectivas de mundo co-habitam. De qualquer forma é o questionamento que faz avançar a ciência, a cultura, a política e os negócios. Assim, vivemos em um mundo que mais importante do que ter as respostas, é fazer a pergunta certa. 

5. Bons técnicos necessariamente se tornam bons líderes? Por quê? Não. Existem outras habilidades fundamentais a um bom líder além da habilidade técnica. Pessoalmente não vinculo a habilidade técnica como uma caraterística fundamental a um bom líder no século XXI. Entretanto, a compreensão da dinâmica do mundo globalizado e conectado é ponto basilar de um bom líder, além é claro, de habilidades de agregação, de comunicação, de escuta, o que não é novidade no mundo empresarial. 

6. O que considera importante na preparação de futuros líderes em uma empresa? Não acho que um líder seja preparado dentro de uma empresa. Como preparar um líder para o século XXI dentro dos moldes do século passado? Creio que a empresa sozinha não tenha capacidade de formal líderes conectados e preparados para a sociedade em rede. Tal preparação extrapola os domínios da empresa uma vez que deve contemplar a ampliação de horizontes e de percepção de mundo, o desafio constante, a dinamicidade de experiências e o espaço para o protagonismo e a valorização da criatividade. 

7. Qual o setor da empresa que deve se responsabilizar pela preparação dos futuros gestores? Embora não seja um profissional de área de administração de empresas, a minha tendência de resposta seria apontar o RH. Entretanto, estes setores de uma forma geral parecem atender a um modelo de empresa ultrapassado e que fornece serviços e produtos de ontem. 

8. Qual o período necessário para se preparar líderes? Um líder nunca está acabado, está em constante aperfeiçoamento e desenvolvimento, assim, não parece adequada a quantificação. Entretanto, uma coisa é evidente, estamos superando a concepção de que o bom líder deve ter muito tempo de empresa! 

9. O que é importante e o que não pode acontecer durante a preparação de um futuro líder? O mais importante é a valorização da competência e da criatividade e o estabelecimento de processos dinâmicos e flexíveis de formação.

Comentários