Viajar é mudar a roupa da alma!

Adriano Canabarro Teixeira
Doutor em Informática Aplicada em Educação, pós-doutor em Educação, professor e pesquisador do Curso de Ciência da Computação e nos cursos de Mestrado e Doutorado em Educação da UPF.



O título da coluna deste mês tomei emprestado de Mário Quintana! Afinal, a grande maioria de nós viaja em fevereiro durante nossas férias. Eu sei que viajamos durante o ano todo, mas geralmente a trabalho. Quando conseguimos passear, aprisionamos esta oportunidade de mudança de figurino nos famosos feriadões que além de nos impedirem de refinar nossas escolhas, não nos distanciam suficientemente do nosso dia a dia a ponto de trocarmos de roupa ;-) .
O nosso mundo reflete exatamente o quanto dele conhecemos. Assim, se desconheço determinado lugar, ele não faz parte do meu mudo, o que o torna menor do que poderia ser. Assim, viajar não se trata somente de mudar a roupa da alma, mas de expandi-la, de aperfeiçoá-la e cultivá-la! Assim, nesta coluna quero sugerir alguns recursos do mundo digital que podem auxiliar no planejamento de suas viagens.
Pois bem, o primeiro desafio é decidir para onde ir. Se temos destinos possíveis, perfeito! Vamos ao Google e descobrimos os encantos de cada uma das possibilidades sem sair de casa. Agora, se não temos ideia de onde queremos ir, ou ainda, se queremos ampliar nossos leques de escolhas, o melhor é recorrer a quem viaja e compartilha suas experiências em blogs. Em http://bit.ly/1fpL8We é possível encontrar 40 blogs de apaixonados por viagem falando sobre suas experiências em diversos locais do Brasil e do Mundo.
Definido o destino é hora de programar a viagem em si. O primeiro passo é a compra das passagens. Existem muitos sites de compras on-line, agrada-me o E-dreams [http://www.edreams.com.br/] que a partir de alguns dados fornecidos por mim, pesquisa em um grade número de empresas aéreas as melhores possibilidades de voo. Ainda, existe a possibilidade de desfrutar do conforto da primeira classe, sem mexer no bolso, fazendo um upgrade de categoria, utilizando os pontos do seu cartão de crédito. Feita a compra é hora de reservar os hotéis, empreitada para a qual conto sempre com um site chamado Booking.com [http://www.booking.com]. Além de sugerir hotéis com base nas informações que forneço, apresenta comentários de outros hóspedes o que ajuda muito a ficar bem hospedado na cidade escolhida.
Uma alternativa mais barata são os Albergues da Juventude que oferecem uma infraestrutura simples mas adequada para turistas na maioria das grandes cidades do mundo. Eu sei que temos preconceito com a denominação “Albergue”, mas basta dar uma olhada no site para que ela se dissipe rapidinho [http://www.albergues.com.br/].
Definida a cidade, os voos e o local de estadia, agora é buscar o máximo de informações para que os dias na cidade vistam nossa alma de alegria. Uma possibilidade é começar pelos mapas do Google [www.googlemaps.com] que, além de nos ajudar a conhecer nosso destino a partir de imagens 3D nos permite fazer um tour pelas ruas das principais cidades do mundo!
Eu não gosto muito de sites oficiais de turismo. Afinal ninguém joga contra o próprio time. Assim, sites como Vou de Mochila [http://www.voudemochila.com.br/] ajudam bastante a conhecer o cotidiano da cidade fornecendo informações que vão desde a melhor gastronomia até a linhas de ônibus que possuem batedores de carteira por exemplo.
Antes de desejar boa viagem, quero destacar que existem muitos outros sites semelhantes aos que eu sugeri. Seria muito legal que você pudesse compartilhá-los comigo nos cometários da versão digital deste texto. De qualquer forma, minha escolha foi em função daqueles sites que já me ajudaram muito nos últimos anos e que podem, sem dúvida, ser valiosos a qualquer pessoa que deseja ampliar seu mundo. Boas férias, boas viagens, e que sua alma se amplie com sua mente ao viajar.




Esta coluna está disponível em



Colunas anteriores:
[Somando de Janeiro  2014]
[Somando de Dezembro 2013]
[Somando de Novembro 2013]

[Somando de Outubro 2013]

Comentários