Egoísmo e Aedes! Como a tecnologia pode nos ajudar?

Coluna mensal da revista Somando!
Março de 2016!

"Isto não se faz! Você não pode ser egoísta!"

Ok, esta frase não é minha! Tomei emprestada do Papa Franscisco quando, durante sua visita ao México, foi puxado violentamente pela manga de sua batina por um homem que desejava desesperadamente sua atenção. Tal ação desencadeou uma reação humana e natural do pontífice, provavelmente intensificada pelo fato de ter sido projetado para cima de uma senhora em cadeira de rodas.

"Isto não se faz! Você não pode ser egoísta!" Esta frase é forte e se adapta muito bem ao mundo em que vivemos onde os interesses pessoais tendem a se antecipar aos sociais, por exemplo: Quando entramos na fila rápida do mercado mesmo que não tenhamos somente 10 produtos; Quando despreocupadamente furamos filas; Quando estacionamos nosso carro em duas vagas; Quando falamos muito e ouvimos pouco; Quando pensamos que o trânsito deve se adequar às nossas urgências; Quando pensamos em como podemos levar vantagem, sempre; enfim, em muitas outras ocasiões. 

Pois bem, ela também se aplica quando pensamos que o Aedes Aegypti e as doenças que transmite é problema somente dos outros e não nos organizamos para periodicamente fazer uma busca em nossa própria casa por focos do mosquito! "Isto não se faz! Você não pode ser egoísta!" Ou ainda, quando nos calamos sobre possíveis focos de infestação para não nos indispormos com nossos vizinhos. E pior, quando não nos informamos sobre a gravidade dos problemas causados pelo mosquito.





Assim, trago algumas dicas sobre como a tecnologia pode nos ajudar a vencer esta guerra! As primeiras são de sites onde podemos nos informar sobre o mosquito, as doenças que transmite e as formas de combatê-lo. Pois bem, o Ministério da Saúde criou um site específico para este fim, acessível em http://combateaedes.saude.gov.br/.

Agora, se você quiser passar de alguém que conhece o mosquito e suas doenças para alguém que o combate de fato, minha sugestão é o aplicativo "RS Contra AEDES", desenvolvido pela SES/RS, TelessaúdeRS/UFRGS e SISQUALIS como parte da campanha #RSContraAedes. 

Segundo seus desenvolvedores, o diferencial do app é permitir ao usuário denunciar possíveis foco do mosquito e montar uma lista personalizada dos locais em sua casa que podem se tornar focos do Aedes aegypti. As informações são obtidas a partir de um questionário respondido pelo usuário, o app também possui um alerta para ajuda-lo a lembrar semanalmente de verificar esses locais e garantir que sua residência esteja livre de focos do mosquito.

As demais funções do aplicativo são: Denunciar locais com foco do mosquito e enviar fotos; Questionário para descobrir quais lugares podem se tornar criadouros do Aedes
Orientação de como realizar revisão semanal da sua residência; Acessar rapidamente o 0800 645 3308 do RS Contra Aedes; Informações sobre Dengue, Chikungunya, Zika Vírus e cuidados frente a essas doenças; e Conhecer o mosquito Aedes e prevenir sua proliferação.

O aplicativo está disponível na Apple Store e na Google Play. Baixe gratuitamente digitando TelessaúdeRS! Faça sua parte! "Você não pode ser egoísta!"

Comentários