Tendências em tecnologia para 2016 ou depois!

Comentários

  1. Em relação as Startups creio eu que sempre vão existir e também e uma forte tendencia pois algumas pequenas empresas que não tem condição optam por fazer uma Startups. Pois isso ajuda as empresas que não tem condição de abrir e podem correr atras de ajuda ou de investidores para fazer isso, essa forma ajuda tando a sociedade. Também ajuda transformando a vida que entra e de quem participa na empresa ou fora dela.

    Em relação ao Drones e Robôs tem uma forte tendencia pois alem de ajudar em diversos campos ele auxiliam as pessoas de longa distancia e também evitam algumas coisas que sem eles não daria para fazer. Pois também vem o lado ruim porque algumas pessoas estão sempre usando para o lado negativo.

    ResponderExcluir
  2. Sobre a tendencia nº 5, a internet das coisas está se tornando realidade e isso irá fazer com que o modo que as pessoas fazem suas atividades diárias se transforme, automatizando grande parte das atividades domésticas por exemplo. Essa transformação dos componentes possuírem capacidade de computação irá trazer benefícios e para a sociedade, afim de realizar uma reconfiguração em vários setores que hoje são feitos de forma manual.

    ResponderExcluir
  3. Teremos mais conflitos tecno-legais: Com certeza. A falta de regulamentação gera discussão sobre como a tecnologia pode ou não ser utilizada.

    O sistema judiciário atual está preso à leis centenárias para avaliar situações que não existiam quando foram criadas, e é natural que exista conflitos até que leis sejam feitas por pessoas qualificadas na área, para atender os novos paradigmas.

    ResponderExcluir
  4. Oportunidades de relacionamento através do Big Data:
    As marcas vão começar a perceber que há muito atendimento e pouco relacionamento com o consumidor nos seus canais sociais. É altura de expandir a régua de relacionamento com o consumidor em momentos-chave: aquisição, boas-vindas, compra, aniversário e pós-venda.

    Pagamentos mobile:
    No gigante mercado brasileiro, 50 por cento da população já comprou produtos e serviços através do telemóvel e do tablet. E espera-se que tudo possa ser comprado usando um dispositivo móvel, desde ingressos, apps, assinatura de conteúdos, etc…

    ResponderExcluir
  5. Agentes e equipamentos autônomos

    O aprendizado de máquina dá origem a um espectro de implementações de equipamentos inteligentes – incluindo robôs, veículos, Assistentes Pessoais Virtuais (APV), que atuam de forma autônoma ou, pelo menos, semiautônoma.

    Assistentes Pessoais Virtuais como o Google Now, o Cortana da Microsoft e o Siri da Apple estão se tornando mais inteligentes e são precursores de agentes autônomos. Outro exemplo de equipamento, são o carros autonomos, como por exemplo o do google, que atravéz de sensores é capaz se conduzir de um ponto até outro, realizando as mesmas tarefas que um ser humano faria.

    Acredito que ao longo dos próximos anos evoluiremos para um mundo pós-aplicativos, com agentes inteligentes fornecendo ações e interfaces dinâmicas e contextuais. Enfim, tudo para facilitar nossa vida.

    ResponderExcluir
  6. A nossa realidade atual já mostra o quão grande é o universo digital em que fizemos parte, quando pensamos então na quantidade de dados que trafegam pela rede, seriamos incapazes de chegar a uma numero exato. Esses dados já são usados por muitas pessoas/empresas e temos diversos beneficios, como por exemplo os anúncios em tempo praticamente real. A tendencia é que nos proximos anos a quantidade de dados aumente e devemos buscar cada vez mais meios de tirar proveito deles.

    ResponderExcluir
  7. Gostei da ideia do transporte como serviço. Esse é um conceito que está longe de ser considerado pelas pessoas. Penso que isso seria um ganho real para nosso ambiente.

    De fato as inovações mencionadas no post acima apontam uma mudança radical de paradigma em várias áreas. Penso que as pessoas estão longe de estar preparadas para o que está para acontecer. Pessoalmente me preocupam as questões relacionadas à segurança da informação. Quando uma implementação tecnológica parece uma grande inovação, pode representar um grande perigo. Que mundo estamos criando?

    ResponderExcluir
  8. Smart Cities é algo que sempre me chamou atenção, por ser um tipo de cidade autossuficiente. Uma cidade assim pode trazer vários benefícios para a sociedade e as pessoas. Um desses benefícios é o aumento da segurança no trânsito, com câmeras das sinaleiras sendo usadas para saber o momento de abrir ou fechar o trânsito, outro benefício é a preparação da cidade pra quando houver alerta de anomalias. Mas como dito na sexta tendência, isso depende do governo, e o governo deveria tentar implantar essa ideia de cidade inteligente, pois é algo que traz vários benefícios para a sociedade.

    ResponderExcluir
  9. Muito bom post,os pontos que mais me chamaram a atenção foram os Nº 5 e 8, o numero 5 no meu ponto de vista já é uma realidade apesar de acreditar que ainda tem muito a evoluir, um dos pontos que mais prejudicam essa evolução no ao meu ver é a falta de infra em nosso pais e as franquias de internet móvel que foram implementadas o que acabaram por impactar na utilização de diversas aplicações.
    Já referente ao ponto 8 é algo que está ainda em processo de adaptação e de amadurecimento, apesar de ser algo que ira chegar para solucionar muitos problemas nas nossas cidades como por exemplo diminuição do numero de acidentes causados por falhas humanas nos carros já na questão de logística os drones deverão aumentar tanto a eficácia quanto nos custos das entregas.
    Apesar de ser um cenário muito otimista isso ainda irá demorar mais alguns anos para ter os custos reduzidos e começar a se popularizar principalmente no nosso país.

    ResponderExcluir
  10. Seguindo a linha de pensamento da tendência 11, "teremos menos, e não mais, privacidade". Podemos identificar que nos últimos anos, a internet foi incorporada à vida de milhões de pessoas em todo o mundo e com ela, inúmeros benefícios foram trazidos à sociedade, como a facilidade de comunicação, o acesso e compartilhamento de informações. Mas, sem os cuidados necessários, essa tecnologia também pode apresentar sérios riscos à segurança do internauta. Nos dias atuais, as pessoas cada vez mais trocam dados por meio eletrônico. As novas tecnologias propiciam diferentes tipos de escândalo gerando danos exponenciais. Estamos em um momento de transição em que as relações humanas se tornam cada vez mais interativas através dos dispositivos móveis de comunicação, porém, estamos nos tornando cada vez mais vulneráveis aos ataques a nossa esfera de privacidade.

    Precisamos nos conscientizar que quanto mais avançar a tecnologia a nossa privacidade será devassada. Todo este risco provocado pela tecnologia não deve ser encarado como desprotegido pelo Direito Brasileiro. Agora temos leis suficientes sobre o tema para coibir os abusos praticados contra a reputação de pessoas e empresas no meio eletrônico.

    ResponderExcluir
  11. Achei muito interessante a 15 º tendência, na qual relata que hoje em dia “cada vez mais, tudo é software”. Com o avanço frequente e surgimento de novas tecnologias, a vida das pessoas está se tornando cada vez mais dependentes da mesma, fazendo com que cada vez mais as pessoas necessitem conhecer e acompanhar sua evolução, muitas vezes estes avanços se tornam meios necessários para seleção de pessoas mais aptas para realizar determinadas funções.
    Além disso, a tendência proposta informa sobre o crescimento na área da automação, onde traz como exemplo o F35, avião americano que não necessita de piloto. O que pode ser relacionado com os carros autônomos da google, será que as pessoas vão conseguir competir com os softwares? Ou os mesmos realizarão o serviço que hoje é desempenhado por elas.

    ResponderExcluir
  12. Ao meu ver as estartups estão cada vez crescendo mais no mercado. Pois algumas pessoas que não tem condição de abrir um negocio próprio elas recorrem a isso pois assim podem procurar socios para ajudar nos custos dos projetos então isso só tem a crescer para ambas as partes pra quem abre o negocio e pra quem vai dar um auxilio financeiro.

    ResponderExcluir
  13. A tecnologia de ambas as formas acelerou todos os processos pelo mundo a fora acredito que esse carecimento de tecnologia deveria ser usado mais para o bem coletivo da sociedade e menos para exploração das dos usuários. sim seremos destruídos pela nossas próprias mãos não pelo fato de termos construido a tecnologia mas sim por não sabermos usa-la. As maquinas não fazem nada sem a ajuda do ser humano ainda mas graças a nos logo vão ser. e isso pode ser o fim.

    ResponderExcluir
  14. Optei por falar sobre o tópico 5: Internet das Coisas ou IoT na sigla em inglês de Internet Of Things que em termos gerais tudo pode ser conectado a uma rede porque até as lâmpadas terão um endereço IP, responsável pela conexão à rede mundial de computadores. Objetos, pessoas e até animais, desde que contenham chips, é claro, poderão estar interligados, eles serão capazes de atuar, entender e compreender a partir da análise dos dados. Um simples porém bom exemplo citado por um executivo da IBM de como isso pode nos ajudar no futuro é o de uma caixa de leite com um sensor que identifica na parte de fora se a bebida está própria para o consumo, deixando uma etiqueta verde se estiver bom e vermelho se não estiver. Uma fabricante que tiver problemas com uma remessa de leite que azedou antes do tempo terá, por meio da Internet das Coisas, uma visão inteligente da sua malha de distribuição, e poderá encontrar o caminhão que levou essa remessa e descobrir, por exemplo, que ele não estava com a temperatura de resfriamento adequada. Com essa transformação em que tudo será conectado acredito que as pessoas tenham acesso a uma série de coisas com muito mais facilidade que antes eram árduas de se obter, desde hardware, software até mesmo mobilidade aumentarão exponencialmente.

    ResponderExcluir
  15. Sobre a tendência de número 11: teremos menos, e não mais, privacidade. Essa tendência expressa o quanto é importante cuidar de certas informações pessoais que expomos na internet. Devemos analisar que se for possível realizar buscas de evidências criminais identificando o autor de tal ato, ou ainda a pessoa responsável por publicar certo conteúdo, essa tendência irá mudar e muito a forma de como as pessoas se expõem na internet, e ainda mudará também a forma de publicar certos conteúdos, porque desta maneira tudo que você faz na internet pode ser usado contra você, ferindo assim a nossa privacidade, o qual seria um direito universal para todos.

    ResponderExcluir
  16. Guilherme Zanchet Paim18 de maio de 2016 00:00

    Vou comentar sobre a tendencia numero 7, bom acredito que essa tendencia tem grandes chances de se consolidar, pois já estamos vendo que a internet das coisas está cada vez mais presente entre nós, já temos casas totalmente automatizadas e vários outros exemplos, acredito também que iremos ser rodeados de tecnologia, roupas, acessórios, cama, travesseiro etc. Então isso irá afetar de forma positiva a vida das pessoas facilitando as tarefas do dia a dia, monitorando nossa saúde, ou economizando energia por exemplo com eletrodomésticos inteligentes, sem contar que com a popularização da internet das coisas proporcionara a um numero maior de pessoas ter acesso a essas tecnologias. Entretanto com toda essa tecnologia nos rodeando ficará mais fácil de sermos espionados, localizados, empresas terão muito mais informações e detalhes sobre as pessoas, como elas agem, como vivem, ou seja, poderão trassar um perfil de pessoa para um determinado produto por exemplo. Outra desvantagem seria em um ataque de um cracker mal intencionado que poderia para toda sua casa, seu carro, imaginem todos seus itens sendo invadidos? por isso terá que existir uma boa segurança.

    ResponderExcluir
  17. Matheus Toseto
    startups terão mais dificuldade de entrar nos mercados globais
    Sim, pois a uma grande frente quanto a regulamentação das tecnologias e serviços prestados pelas startups, visto exemplo do uber, onde cada País ou cidade, a uma grande mobilização quanto a regulamentação do serviço. Tendo isso em vista, será um grande impecilho uma startup querer competir em outros Países, sendo obrigada a focar apenas no seu País de origem. Futuramente, além das questões legais que as startups terão que enfrentar, terão que competir com as tecnologias dominantes da região, tendo em vista que as mesma já estejam regulamentadas e inseridas no nicho a mais tempo.

    ResponderExcluir
  18. Sobre a tendencia numero 3, ela só é verdade em algumas situações, mesmo com grandes marcas dominando a comunicação (whatsapp) e redes sociais (facebook), elas podem cair, desde o uso do orkut que quando era a principal rede social presente no Brasil, acabou caindo para a chegada do facebook no país, sim, é muito difícil alguma startup conseguir derrubar alguma delas, mas como facebook derrubou orkut e whatsapp derrubou o messenger do facebook, as novas ideias para aplicativos recentes ou antigos que vão determinar o lugar de cada um no topo.

    ResponderExcluir
  19. Sobre a tendencia numero 3, ela só é verdade em algumas situações, mesmo com grandes marcas dominando a comunicação (whatsapp) e redes sociais (facebook), elas podem cair, desde o uso do orkut que quando era a principal rede social presente no Brasil, acabou caindo para a chegada do facebook no país, sim, é muito difícil alguma startup conseguir derrubar alguma delas, mas como facebook derrubou orkut e whatsapp derrubou o messenger do facebook, as novas ideias para aplicativos recentes ou antigos que vão determinar o lugar de cada um no topo.

    ResponderExcluir
  20. teremos menos, e não mais, privacidade. a politica de segurança dos países sera cada vez maior sobre a rede pois por esse meio muitas das pessoas estão se comunicando para quem sabe armar algum atentado ou matar alguém. assim todas as pessoas que usam a rede vão perder sua privacidade por causa da "importância de monitorar a sociedade" e prever alguma ato que seja ilegal. Mas assim as pessoas perdem o direto de ter seus dados protegidos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário